O Lágrima nasce de uma terra dura e austera. É a vontade dos deuses e a força dos homens que o tornam delicado e exótico.
É o mais doce de todos os Vinhos do Porto. É a lágrima do mosto pouco fermentado, portanto com bastante açúcar - cerca de 136 gramas por litro. Para equilibrar este gosto açucarado, são utilizadas castas brancas bem maduras que transmitem ao vinho o sabor frutado, potência e aroma suficientes para harmonizar os sabores doces e do fruto.
É produzido por maceração pelicular a frio antes de fermentar. Este método lhe confere força, corpo, aroma e sabores muito complexos, quase exóticos. O final é cheio e prolongado.
Uma irresistível tentação!

« Voltar